Na última quinta-feira (14) a Agência Nacional de Vigilância Sanitária passou a autorizar o componente melatonina, como suplemento alimentar para adultos. A melatonina é um hormônio produzido naturalmente  pelo corpo humano, e é conhecido como hormônio do sono. Uma de suas funções é induzir a pessoa a dormir. A melatonina está relacionada com a regulação do metabolismo ao longo do dia, o que inclui os períodos em que a pessoa está dormindo ou acordada.

A substância poderá ser vendida sem receita, mas será obrigatória a advertência de que o produto não deverá ser consumido por gestantes, lactantes, crianças e pessoas envolvidas que necessitam de atenção constante. É de extrema importância, que pessoas com enfermidades devem consultar seu médico antes de adquirir o produto.

Contudo, não foram aprovadas alegações de benefícios associadas ao consumo de suplementos alimentares à base de melatonina. A aprovação da Diretoria Colegiada ocorreu por meio da alteração da Instrução Normativa (IN) 28/2018, que aprova, então, a lista de constituintes autorizados para uso em suplementos alimentares.

Também foram autorizados outros 40 novos constituintes de suplementos alimentares, incluindo: 

Membrana de casca de ovo como fonte de ácido hialurônico, glicosaminoglicanos e colágeno, extrato de laranja moro (Citrus sinensis (L.) Osbeck)​ como fonte de antocianinas, extrato de rizomas de cúrcuma como fonte de curcumina,  um microrganismo isolado que pode auxiliar na resposta imune de idosos à vacina contra influenza e uma enzima protease que pode auxiliar na digestão do glúten.

Fonte: Anvisa autoriza melatonina na forma de suplemento alimentar — Português (Brasil) (www.gov.br)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui